Em São Paulo, Salão do Livro Político homenageia Paulo Freire e traz nomes como Haddad e Flávio Dino

Evento reúne 34 editoras independentes no Tuca e discute temas emergentes da atualidade de 27 a 30 de maio

O V Salão do Livro Político, que acontece de 27 a 30 de maio de 2019, das 10h às 22h, no Tuca PUC-SP (Rua Monte Alegre, 1024), em São Paulo, homenageia nesta edição o educador, pedagogo e filósofo Paulo Freire. O evento coloca na mesa de discussões a cena política nacional e suas intersecções globais, o governo Bolsonaro e a Educação.

Entre os debatedores estarão o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o governador do Maranhão, Flávio Dino, a ex-deputada Manuela D’ávila e as deputadas Talíria Petrone e Erica Malunguinho. Além deles, intelectuais como Guilherme Wisnik, Leda Paulani, Flávia Birolli, Eduardo Fagnani, João Sicsu, Sabrina Fernandes, Peter Pál Pelbart e a reitora Maria Amália Andery, da PUC-SP.

Serão discutidos assuntos como opressão da mulher, resistência antifascista, hegemonia cultural, restauração conservadora na América Latina, mídia (“A hora da autocrítica?”), crime organizado (“Do tráfico à milícia: o estado paralelo que mata Marielles todos os dias”). O público poderá conferir centenas de títulos de 34 editoras independentes e aproveitar descontos de até 50%.
Veja também:  Globo faz levantamento de aparições de Chico Buarque na TV para rebater Lula

A programação ainda inclui atividades culturais, com curso de Sonia Couto sobre a relevância e atualidade de Paulo Freire, aula-teatro Maria, ainda com a temática freiriana, apresentações do Slam da Guilhermina, e dos grupos teatrais Arlequins (peça O Capital), Quando Quebra e Queima e Cabaré Feminista.

Ensaios do Assombro

Durante o Salão será lançado, pela N-1 Edições, o novo livro do filósofo, ensaísta, professor e tradutor húngaro residente no Brasil Peter Pál Pelbart, a obra “Ensaios do Assombro”. Uma das questões que atravessam esta coletânea é a seguinte: com uma genuína guerra (civil) em curso, quais estratégias vitais estão despontando.

Outra novidade da editora é a caixa de cordéis denominada “Rexistência”, ou, a reinvenção da existência, com livros onde os temas giram em torno de nossa regressão política. Fascismo, racismo, machismo, genocídio dos indígenas. Autores como Viveiros de Castro, Negri, e Joseph-Achille Mbembe, conhecido como Achille Mbembe, filósofo, teórico político, historiador, intelectual e professor universitário camaronês.

Mas também há vários cordéis com testemunhos vivos de resistência, como a líder da Ocupação 9 de julho, Carmen Silva Assim, resistência que é também reinvenção da existência – donde o título Rexistência.

Sobre o Salão

Iniciativa de um grupo de editoras independentes de grandes grupos empresariais em parceria com a PUC-SP, o Salão do Livro Político tem como objetivo fortalecer as editoras, aumentar a visibilidade de suas obras e incentivar as vendas e a leitura de livros políticos, que representam atualmente em torno de 2,5% do total de obras publicadas por ano no Brasil (sociologia, filosofia e economia). O Salão recebeu cerca de 3,5 mil visitantes nas últimas edições e já contou, entre os convidados, com o escritor cubano Leonardo Padura, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, o cientista político alemão, biógrafo de Karl Marx, Michael Heinrich, Marilena Chauí, Dilma Rousseff, José Genoíno.

Serviço

V Salão do Livro Político

27 a 30 de maio, das 10h às 22h.

Tuca PUC-SP (Rua Monte Alegre, 1024, São Paulo, SP – Entrada pela Rua Bartira).

Facebook: salaodolivropolitico

Intagram: salaodolivropolitico

Site salaodolivropolitico

Promoção e realização: Alameda, Anita Garibaldi, Autonomia Literária, Boitempo, EDUC, Geração, Veneta.

 

 

Categories

About the Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *