Crise climática: o que o capitalismo tem a ver com isso? com Thiago Ávila, Raquel Rolnik, Murillo van der Laan e Alceu Castilho

Desastres sem precedentes estão se tornando cada vez mais comuns e fatais, sobretudo por causa do aumento das desigualdades em níveis regionais e globais. Para reverter esse cenário, precisamos de mudanças políticas profundas e radicais que não coloquem trabalhadores e ambientalistas em lados opostos do ringue, uma vez que eles são aliados naturais contra o sistema econômico e político que está aprofundando a crise climática.

Thiago Ávila tem 35 anos, é socioambientalista e há 16 anos dedica sua vida a projetos de transformação percorrendo o Brasil, a América Latina e o mundo semeando a importância de acabar com a destruição do planeta e promover mudanças sociais que também acabem com a exploração e com todas as opressões para construir uma sociedade do Bem Viver. Ele organiza comunidades agroecológicas para a regeneração dos biomas a partir de agroflorestas, mutirões do Bem Viver para ações de solidariedade e combate à fome ou bioconstrução, colabora com a resistência indígena nas florestas e constrói iniciativas inspiradoras de luta e resistência na cidade principalmente a partir das periferias e de movimentos populares de ambulantes, de moradia, de população em situação de rua e outros. Foi preso duas vezes nesse ano por tentar impedir o despejo de comunidades catadoras de materiais recicláveis e por defender a Escolinha do Cerrado e hoje sofre vários processos do Governo do Distrito Federal. É socioambientalista, mas sofre criminalização (quem diria) por crime ambiental e pode ser condenado a 3 anos de prisão. Seu trabalho é divulgado nas redes a partir de seu canal no Youtube (Bem Vivendo), onde tem uma série dedicada exclusivamente ao agronegócio, produz também em seu Instagram (@thiagoavilabrasil) e seu Twitter (@thiagoavilabr). Nesse momento está em processo junto com outras pessoas de fundação do Movimento Bem Viver (@movbemviver).

 

Raquel Rolnik Professora Titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1981), doutorado em Graduate School Of Arts And Science History Department – New York University (1995), livre docência pela FAUUSP (2015) e Titulação pela FAUUSP (2017). Desde 1979 é professora universitária no campo da arquitetura e urbanismo, sendo atualmente Coordenadora do Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade – LabCidade da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Urbanista, foi Diretora de Planejamento da cidade de São Paulo e consultora de cidades brasileiras e latinoamericanas em politica urbana e habitacional. Foi também Secretária Nacional de Programas Urbanos do Ministério das Cidades entre 2003 e 2007. Foi Relatora Internacional do Direito à Moradia Adequada do Conselho de Direitos Humanos da ONU (2008-2014). É autora de livros e artigos sobre a questão urbana e desde 2011, é bolsista de produtividade de pesquisa do CNPq 1C.

 

Murillo van der Laan    Pós-doutorando pelo programa de sociologia da Unicamp; integrante do grupo de pesquisa Mundo do Trabalho e suas Metamorfoses e do conselho editorial do selo Mundo do Trabalho, da editora Boitempo, ambos sob a coordenação do prof. Ricardo Antunes. Entre 2015 e 2019 integrou o comitê editorial do periódico Cadernos Cemarx.

 

Quando

25/09/2021

Convidados

Thiago Ávila, Raquel Rolnik, Murillo van der Laan

Mediação: Alceu Castilho