O socialismo cubano tem futuro? com Joana Salém, Valério Arcary, Breno Altman e Marília Guimarães

Os quase 60 anos anos de embargo econômico imposto pelos EUA; as mudanças geopolíticas a partir da fim da União Soviética; a globalização neoliberal e as transformações comunicacionais e informacionais trazidas pela WEB, mais recentemente pelas redes sociais; a atual crise do capitalismo, que eclodiu em 2008 e se aprofunda; e a pandemia da COVID-19 parecem criar  e/ou amplificar dificuldades sociais concretas do povo cubano; dificuldades que levaram – inclusive – à manifestações em várias cidades da Ilha nos últimos meses. Qual o futuro do socialismo cubano diante dos desafios que o presente constrói ou atualiza?

 

 

Marilia Guimaraes Professora/Escritora / Pres. da Rede internacional de intelectuais, artistas e movimentos Sociais em defesa da Humanidade – Capitulo Brasil – RedhBrasil-

Fui exilada por 10 anos, pôs um ano de clandestinidade com meus dois filhos de 2 e 1 ano. Fui presa, torturada. Em Cuba, estudei medicina, criei a cátedra de Portugues na Universidade de Habana – Criei a Escola de Pais, Participei da Fundação do Nova Trova Cuba e da Brigada Hermano Saenz . Fui Presidente do CDR onde vivia. Entre outras atividades. (Sequestrei um avião para  com outros 4 companheiros e tenhoo orgulho de ter comandando o sequestro desde o Perú até a Cuba). Acabo de lançar Habitando el Tiempo en Cuba.

 

Joana Salém    É Professora de História Contemporânea da Faculdade Cásper Líbero; Doutora em História Econômica pela USP; Autora do livro História Agrária da Revolução Cubana (ed. Alameda) e coautora do livro Cuba no Século XXI: Dilemas da Revolução (ed. Elefante).

Quando

25/09/2021

Convidados

Joana Salém, Valério Arcary e Marília Guimarães

Mediação: Breno Altman