O Salão do Livro Político já entrou para o calendário anual de São Paulo, ocupando um espaço de discussão de crucial importância. A terceira edição, em junho 2017, primeira em parceria com a Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), recebeu mais de 3,5 mil pessoas, entre estudantes, professores universitários e militantes de movimentos sociais e partidos políticos de vários estados para as diversas  atividades. Somente na conferência de abertura, Estado de exceção, com a ex-presidente Dilma Rousseff, havia mais de 900 espectadores. Já as quatro aulas do curso Marx-Engels: O Capital atraíram aproximadamente mil pessoas.

O evento foi acompanhado por mais alguns milhares de visitantes nas páginas no Facebook do Salão, TV PUC-SP e Fundação Perseu Abramo, que publicaram os vídeos das mesas e conferências na sequência de cada atividade. Os vídeos ainda foram postados nas redes sociais dos organizadores.

Foram realizadas 13 mesas e conferências, inclusive com autores internacionais (o catedrático português Boaventura Souza Santos e o cientista político alemão Michael Heinrich, biógrafo de Karl Marx), além de cursos e várias atividades culturais. Na feira de livros, o visitante pode conferir algumas centenas de títulos de cerca de 30 editoras independentes.

2015 e 2016

A segunda edição do Salão, realizada em junho de 2016, no Centro Cultural São Paulo, logo após a abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, fez o foco na crise política e na ascensão da pauta conservadora. Paralelamente, foram discutidas as perspectivas das mídias independentes, o teatro político, a emergência dos autores da periferia na literatura, o desempenho do mercado do livro político no Brasil e a questão da Palestina. Houve boa receptividade da mídia, com mais de 40 inserções, inclusive na grande imprensa. A primeira edição, em 2015, foi realizada na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e o principal mote foi o golpe então em curso. O escritor cubano Leonardo Padura foi uma das atrações.

Veja alguns debates: