Acácio Augusto é doutor em Ciências Sociais pela PUC-SP. Professor adjunto no Departamento de Relações Internacionais da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios da Unifesp. Professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional da UFES. Pesquisador no Núcleo de Sociabilidade Libertária e autor de “Política e polícia: cuidados, controles e penalizações de jovens”.

Amailton Azevedo é professor do Programa de Estudos Pós Graduados em História e do Departamento de História da Faculdade de Ciências Sociais da PUC-SP. Possui graduação, mestrado e doutorado em História pela PUC-SP e pós-doutorado pela Universidade do Texas em Austin. Desenvolveu pesquisa no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra como Investigador convidado. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da África e do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de História da África, culturas negras no Brasil, culturas africanas na Diáspora, musicalidades, oralidade e juventude negra.

André Pereira R. Tokarski é mestre em direito político e econômico, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, e Secretário de Juventude e de Movimentos Sociais do PCdoB. Foi presidente nacional da União da Juventude Socialista de 2010 a 2014.

Antônio Martins é jornalista e organizador do projeto Outras Palavras, uma rede de blogs jornalísticos, que trata de grandes temas da conjuntura nacional e internacional; e da garantia do direito à comunicação. Criado ainda em 2009, o site tornou-se uma referência no novo mundo da “comunicação compartilhada” ou da “mídia livre”.

Augusto César Buonicore é historiador, presidente do Conselho Curador da Fundação Maurício Grabois. Autor dos livros Marxismo, história e a revolução brasileira: encontros e desencontros, Meu Verbo é Lutar: a vida e o pensamento de João Amazonas e Linhas Vermelhas: marxismo e os dilemas da revolução. Todos publicados pela Editora Anita Garibaldi.

Breno Altman é jornalista, fundador e diretor editorial do site Opera Mundi, referência em jornalismo internacional no Brasil. Escreveu, entre outras obras, Há o que fazer a esquerda na Nova República (Hucitec,1986) e foi diretor de redação da revista Atenção!

Edson Teles é coordenador do Núcleo de Filosofia e Política da Unifesp e militante da Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos da Ditadura. Autor de O abismo na história (Alameda, 2018).

Esther Solano é mestre e doutora em Ciências Sociais pela Universidad Complutense de Madrid e Universidad Complutense de Madrid, respectivamente. Atualmente é professora adjunta da Unifesp no curso de Relações Internacionais, professora do Mestrado Interuniversitário Internacional de Estudos Contemporâneos de América Latina da Universidad Complutense de Madrid e da Pós-Graduação Lato Sensu em Conflitos Internacionais e Globalização da Unifesp. Tem experiência na área de Sociologia, com o tema principal de sociologia política.

Fernando Haddad, é mestre em Economia e doutor em Filosofia pela USP e professor de Ciência Política da universidade. Foi ministro da Educação de 2005 e janeiro de 2012, nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, e prefeito de São Paulo, de 2013 a 2017.

Gabriel Simeone, coordenador do MTST, responsável pelo setor de organização política e formação.

Gilberto Maringoni é jornalista e professor adjunto de Relações Internacionais na UFABC e doutor em História Social pela USP. Tem experiência na área de História, com ênfase em América Latina contemporânea, História da imprensa e História do Brasil Império. É autor de doze livros, entre eles A Venezuela que se inventa – poder, petróleo e intriga nos tempos de Chávez (Perseu Abramo, 2004), A revolução venezuelana (Unesp, 2009), Angelo Agostini, A imprensa ilustrada da Corte à Capital Federal, 1864-1910 (Devir, 2011) – finalista do Prêmio Jabuti 2012, da Câmara Brasileira do Livro, categoria biografia – e Direitos humanos, imagens do Brasil (Aori, 2010).

Gleisi Hoffmann é advogada e política brasileira. Atualmente, exerce o mandato de senadora pelo estado do Paraná e de presidente nacional do PT. Foi ministra-chefe da Casa Civil no primeiro Governo de Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014.

Guilherme Boulos é ativista, político e escritor brasileiro. É membro da Coordenação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e pré-candidato à presidência pelo PSOL nas eleições gerais no Brasil em 2018.

Isabel Loureiro possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná, mestrado e doutorado em Filosofia pela USP. É professora aposentada do Departamento de Filosofia da Unesp e, atualmente é professora colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Política da Unicamp e autora, colaboradora do Fundação Rosa Luxemburgo.

Jean Tible é militante e professor de ciência política da USP. É autor de Marx selvagem (São Paulo, Autonomia Literária, 2018 – 3a edição) e co-organizador de Junho: potência das ruas e das redes (Fundação Friedrich Ebert, 2014), Cartografias da emergência: novas lutas no Brasil (FES, 2015) e Negri no Trópico 23°26’14” (Autonomia Literária, Editora da Cidade e n-1 edições, 2017).

Jessé Souza é formado em direito e mestre em sociologia pela Universidade de Brasília. Possui doutorado em sociologia pela Karl Ruprecht Universität Heidelberg e obteve livre docência na Universität Flensburg, ambos na Alemanha. Cursou pós-doutorado em sociologia na New School for social research, Nova Iorque.

João Quartim de Moraes é pesquisador do marxismo, analista político e professor do Departamento de Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp e autor de, entre outras obras, “A esquerda militar no Brasil”(Siciliano, 1994).

José Genoíno, ex-deputado federal por São Paulo, eleito para cinco mandatos seguidos, militante e ex-presidente do PT.

José Reinaldo Carvalho é jornalista, pós-graduado em Política e Relações Internacionais, editor do site de geopolítica “Resistência”, colunista dos portais “Vermelho” e “Brasil247”, autor de Conflitos Internacionais no Mundo Globalizado e O anti-imperialismo versus hegemonia norte-americana. Diretor do Cebrapaz – Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz.

Joselicio Junior, Juninho, é jornalista formado pela Unisa, pós-graduado em Mídia Informação e Cultura pelo CELACC/ECA-USP, onde publicou o artigo “A identidade negra construída por jovens poetas da periferia” . É Presidente Estadual do PSOL São Paulo. Militante do Círculo Palmarino, corrente do movimento negro, foi presidente do Instituto Manuel Querino entre 2007 e 2015. Morador de Embu das Artes, tem uma forte atuação no campo cultural, esteve à frente do Ponto de Cultura “De periferia para periferia valorizando a cultura afro-brasileira”. Recebeu em 2016 o Prêmio Zumbi dos Palmares organizado pelo SOS Racismo da Assembleia Legislativa de São Paulo. Publicou o artigo “Cultura periférica, cultura de resistência” no livro “A Luta contra o Racismo no Brasil” organizado pelo professor Dennis de Oliveira e publicado pela Edições Fórum.

José Paulo Florenzano é coordenador do curso de Ciências Sociais e professor do departamento de antropologia da PUC-SP, membro do Conselho Consultivo, do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB), do Museu do Futebol, em São Paulo, membro do Conselho Editorial das Edições Ludens, do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas sobre o Futebol e Modalidades Lúdicas, da Universidade de São Paulo

Ladislau Dowbor é economista e professor titular de pós-graduação da PUC-SP. Foi consultor de diversas agências das Nações Unidas, governos e municípios, além de várias organizações do sistema “S”. Autor e co-autor de cerca de 40 livros.

Laura Carvalho é professora do Departamento de Economia da FEA-USP e colunista da Folha de S. Paulo. Possui doutorado em Economia pela New School for Social Research e é autora do livro Valsa Brasileira (Ed. Todavia, 2018).

Leda Maria Paulani é professora da USP (FEA), doutorada em em Teoria Econômica pelo Instituto de Pesquisas Econômicas da universidade.

Leonardo Sakamoto é jornalista e doutor em Ciência Política pela USP. Cobriu conflitos armados em diversos países e o desrespeito aos direitos humanos no Brasil. Professor de jornalismo na PUC-SP, foi pesquisador visitante do Departamento de Política da New School, em Nova York (2015-2016), e professor de jornalismo na ECA-USP (2000-2002). É diretor da ONG Repórter Brasil e conselheiro do Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão.

Lourival Sant’Anna é colunista do jornal O Estado de São Paulo, repórter de Exame e analista para temas internacionais da CBN. Também faz parte do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial

Luis Carlos Menezes é bacharel em Física (USP-1967), mestre em Física (Carnegie Mellon University-1971) e doutor em Física (Universitaet Regensburg-1974). Professor sênior do Instituto de Física da USP, membro do Conselho Estadual de Educação em São Paulo e consultor da Unesco para propostas curriculares, e ainda membro do Conselho do Prêmio Jabuti de Literatura. 

Luis Fernandes é formado em Relações Internacionais pela Universidade de Georgetown, Estados Unidos, e é mestre e doutor em Ciência Política pelo IUPERJ. Foi Diretor Científico da FAPERJ de 1999 a 2002, secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) de 2003 a 2007 e presidente da FINEP de 2007 a 2012. É autor de diversos livros, trabalhos e artigos com foco nas transformações da ordem global e na economia política do desenvolvimento.

Luiz Gonzaga Belluzzo é economista e professor da Unicamp e doutor em economia pela mesma universidade.  Foi secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda (1985-1987) e  secretário de Ciência e Tecnologia do estado de São Paulo(1988-1990).

Madalena Guasco é professora titular do Departamento de Fundamentos da Educação da Faculdade de Educação da PUC-SP , diretora e membro do Núcleo estruturante do curso de pedagogia da Faculdade de Educação da mesma instituição. Foi diretora do Centro de Educação da PUC-SP por três gestões. Membro da Comissão Nacional de avaliação da educação superior de 2006 a 2010, coordenadora geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de ensino entre 2003 e 2016, coordenadora da Secretaria Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de ensino (2017-2021) e membro efetivo do Fórum Nacional de Educação.

Manuela d’Ávila é jornalista e política brasileira, filiada ao PCdoB. Foi deputada federal pelo Rio Grande do Sul entre 2007 a 2015 e líder de seu partido na Câmara dos Deputados, em 2013. Exerce atualmente o mandato de deputada estadual em seu estado (RS) e é pré-candidata à presidência da Republica.

Marcelo Semer é juiz de Direito em SP e escritor. Membro e ex-presidente da Associação Juízes para a Democracia. Mestre em Direito Penal pela USP e doutorando em Criminologia pela mesma universidade. Autor de obras e artigos jurídicos, do romance Certas Canções (7Letras), Entre Salas e Celas, Dor e Esperança nas Crônicas de um Juiz Criminal (Autonomia Literária) e co-autor de Brasil em Fúria. Democracia, Política e Direito (Letramento). Foi colunista nas revistas eletrônicas Terra Magazine e Justificando e é colunista na Revista Cult.

Marcia Campos Eurico é assistente social, mestre e doutora em Serviço Social pela PUC-SP, com pesquisa sobre racismo institucional na infância. Assistente social no Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Professora no Curso de Serviço Social e na Pós-Graduação da Faculdade Paulista de Serviço Social – FAPSS-SP. Professora Substituta no Curso de Serviço Social da PUC-SP. Membro do grupo de trabalho ampliado sobre Raça/Etnia do GTP Gênero, Sexualidades, Raça/etnia e Geração da ABEPSS.

Marcio Pochmann é professor do Instituto de Economia da Unicamp. Seu livro Nova classe média? (Boitempo) foi finalista do prêmio Jabuti 2013. No período de 2001 a 2004, em São Paulo, Pochmann dirigiu a Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade durante o governo da prefeita Marta Suplicy. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 2007 e 2011. Seu livro mais recente é O mito da grande classe média (Boitempo, 2014).

Marcos Gama é jornalista, formado pela Faculdade Cásper Líbero, e delegado aposentado. É autor de Vila Buarque – O caldo da regressão (Alameda Editorial,2017), entre outros livros policiais e políticos. 

Maria Lúcia Barroco é assistente social, professora de ética profissional e coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Ética e Direitos Humanos (Nepedh) do Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social da PUC-SP.

Mauro Luís Iasi é pesquisador, político e professor adjunto da escola de Serviço Social da UERJ, filiado ao Partido Comunista Brasileiro. Autor dos livros O Dilema de Hamlet, o ser e o não ser da consciência, Ensaios sobre consciência e emancipação (Viramundo, 2002) e As metamorfoses da consciência de classe: o PT entre a negação e o consentimento (Expressão Popular, 2006).

Nádia Campeão, é engenheira e política brasileira, filiada ao PCdoB. Foi vice-prefeita do município de São Paulo e a segunda mulher a ocupar este cargo. Ocupou a Secretaria de Esportes de São Paulo, na gestão da prefeita Marta Suplicy.

Noirma Murad possui graduação e mestrado em Direito pela PUC-SP. Advogada, é  professora titular da mesma instituição.

Norma Cristina Brasil Casseb, é professora titular da PUC-SP. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Teoria Geral da Economia, atuando principalmente nos seguintes temas: macroeconomia, economia brasileira, economia política e políticas públicas.

Olival Freire é professor titular do Instituto de Física da UFBA e Pesquisador do CNPQ em História das Ciências. Atualmente é Pró-Reitor de Pesquisa, Criação e Inovação da UFBA. Escreveu The Quantum Dissidents – Rebuilding the Foundations of Quantum Mechanics 1950-1990 (Ed. Springer, 2015) e organizou, com J. L. Bromberg e O. Pessoa, a coletânea Teoria Quântica: Estudos Históricos e Implicações Culturais, (EDUEPB e Livraria da Física, 2010), ganhadora do Prêmio Jabuti em 2011.

Rafael Valim é doutor e mestre em Direito pela PUC-SP, professor da Faculdade de Direito da PUC/SP e professor visitante de universidades na América Latina e na Europa. Membro do Comitê Executivo do Instituto Lawfare, é autor de livros e artigos publicados no Brasil e no exterior. Lançou em 2017 o livro Estado de exceção: a forma jurídica do neoliberalismo (Contracorrente).

Renan Quinalha é professor de Direito na Unifesp, advogado e militante de direitos humanos, com formação em Direito e em Ciências Sociais na USP, onde defendeu  Mestrado em Sociologia do Direito e Doutorado em Relações Internacionais. É membro do Conselho de Orientação Cultural do Memorial da Resistência e foi assessor da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo Rubens Paiva. Publicou o livro Justiça de Transição: contornos do conceito (Dobra/Expressão Popular, 2013) e co-organizou o livro Ditadura e Homossexualidades (EdUFSCar, 2014). Está co-organizando o livro A História do Movimento LGBT brasileiro (Alameda, 2018).

Ricardo Antunes é professor titular de sociologia do trabalho na Unicamp. Autor, dentre outros livros, de O Privilégio da Servidão (Boitempo, 2018); Os Sentidos do Trabalho (Boitempo,1999) e Adeus ao Trabalho? (Ed. Cortez, 1995).  Coordena as Coleções Mundo do Trabalho (Boitempo) e Trabalho e Emancipação (Ed. Expressão Popular).

Rogério de Campos é escritor, tradutor e editor brasileiro. Foi diretor editoral da Conrad Editora. Em 2012, criou a Editora Veneta. Foi militante da tendência estudantil Liberdade e Luta , militante sindical trotskista e participou da fundação do Partido dos Trabalhadores em diversas cidades de São Paulo e Paraná. Idealizador e editor de diversas revistas, entre elas a revista Animal, que lhe rendeu o Troféu HQ Mix de melhor editor de 1989 e a revista General.

Rosane Borges é jornalista, doutora e mestre em Ciências da Comunicação pela USP. Integrante do grupo de pesquisa Midiato (ECA-USP), professora colaboradora do Curso de Especialização do Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação da USP e ex-coordenadora nacional do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra da Fundação Palmares. Coordenou projeto de Educação em Direitos Humanos do Centro de Ensino e Assistência Social La Salle e integrou o grupo de professores do Curso de Especialização “Cultura e meios de comunicação: uma abordagem teórico-prática”.

Soraya Misleh é jornalista palestino-brasileira, mestre e doutoranda em Estudos Árabes pela Universidade de São Paulo (USP). Diretora de comunicação do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), membro da Ciranda Internacional de Comunicação Compartilhada e da Frente em Defesa do Povo Palestino. Autora do livro “Al Nakba – Um estudo sobre a catástrofe palestina” (Sundermann,2017).

Suely Rolnik é professora titular da PUC-SP, fundadora e ex-coordenadora do Núcleo de Estudos da Subjetividade no Pós-Graduação de Psicologia Clínica. Atualmente é docente convidada do Programa de Estudios Independientes do Museu d’Art Contemporani de Barcelona. Foi docente convidada do Master Oficial en Historia del Arte Contemporáneo y Cultura Visual, Universidad Autónoma de Madrid e Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía (2008-2009) e pesquisadora convidada pela Fondation de France no Institut National de l’Histoire de l’Art (INHA), em 2007. Desde 2007, participa da Rede Conceptualismos del Sur, composta por 54 pesquisadores de toda América Latina, que se dedica às práticas artísticas ditas conceituais dos anos 1960-70 no continente.

Tarcízio Silva é mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA. Co-fundador e diretor de pesquisa em comunicação do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados.

Valério Arcary é professor titular aposentado do IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) onde trabalhou entre 1988 e 2014. É historiador marxista e ex-militante do PSTU e agora membro e fundador do MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista), uma ruptura nacional do PSTU. Estudou Sociologia em Paris X Nanterre em 1974, e história na Universidade Clássica de Lisboa.

Vanessa Martina Silva é jornalista, com sete anos de atuação em redações, passando por veículos como Portal Vermelho, Opera Mundi e Brasil de Fato. Atualmente, é editora da revista virtual Diálogos do Sul e está concluindo a especialização da Clacso em Políticas Públicas para a Igualdade. Tem experiência na área de Comunicação e jornalismo internacional, atuando principalmente nos seguintes temas: América Latina, integração, Cone Sul, Colonialidade e Decolonialidade.

Vanessa Oliveira, jornalista, mestre em Ciência Política e doutoranda em Comunicação e Relações Internacionais pelas universidades Paris VIII e UFABC.

Vera Lucia é sapateira, ex-operária e militante sindical em Sergipe. É pré-candidata à presidência da república nas eleições gerais de 2018 pelo PSTU.

Victorios Shams é jornalista sírio, foi responsável pela revisão do livro – A Revolução Traída de Leon Trotsky, publicado pela Editora Sundermann em árabe.